17.2.10

caminhos...

Entonces, cá estou novamente, em Berlin...
Depois de 3 semanas e dois dias fora, deu pra sentir uma boa saudade...
Saudade que serve pra mostrar que eu realmente seria capaz de morar aqui!

Paris é aquilo muita gente fala, não deu pra conhecer tanto da cidade, mas realmente eles capricham nas vitrines. Algumas ruas me lembraram um pouco do interior de minas, não é uma cidade com prédios tão altos como o Rio; os franceses não são tão hostis e mal-humorados como geralmente ouvia falar, pelo menos não o foram comigo. É engraçado pensar sobre a cidade em si, pois a impressão que fica é de uma cidade que já atingiu seu potencial máximo de uma certa maneira, inclusive fui numa exposição num centro cultural de arquitetura, e falava dessas idéias, das cidades que já foram como capitais culturais, símbolos ou marcos de uma época, de um século, e qual(ais) será(ão) a(s) próxima(s).

Madrid também foi muito interessante, apesar da crise. Metade da cidade está pra alugar ou
vender. Tapas nos bares, que finalmente pude experimentar depois de anos imaginando a maravilha que seria, e é ! A cada rodada trazem mais e mais tapas, é fantástico, pois em alguns bares eles realmente capricham e com isso o bar fica cheio. Goya é demais, fui uma dia no Prado somente pra ver suas pinturas, a emoção de ver ao vivo essa peça tão importante no mundo da arte. Hélio Oiticica no Reína Sofia também é muito emocionante!

Barcelona deu gostinho de quero mais muito mais, foi rápido demais, mas pelo menos vi Gaudí ao vivo, e o lagarto do guell que habita desde muito novo meu imaginário graças a uma foto de meu pai, que ficava em um caderno de desenho meu, de criança. A catedral da sagrada família é uma das construções mais impressionantes que já vi na vida, quero muito vê-la pronta, a obra estava à todo vapor... !

Aqui em Berlin os dias já começam a ficar mais longos, amanhece um pouco mais tarde e escurece + ou - uma hora mais tarde e mais lentamente também, dá vontade de ficar e ver a mudança de estações com mais força, como não podemos ver no nosso país.

Vos deixo com uma foto de uma ruína madrileña...

Nada é tão óbvio quanto lhe parece


ps. Ainda falta obrigatoriamente, Vienna e Amsterdaam... ;)

Um comentário:

Arquivo do blog